Teatro é uma forma de arte e prática cultural que une discurso, movimentos, sons, música e cenografia por meio da representação. Mas no que mais o teatro pode contribuir para a formação e crescimento dos pequenos?

Além da contação de histórias por meio dos atores, o teatro proporciona ao público  o encontro com sentimentos e emoções e, ainda, forma o espectador para diversas experiências de vida.

Mas será que isso é o suficiente para você levar o seu filho ao teatro?

O ideal seria que todas as crianças tivessem a oportunidade de experimentar a vivência da prática teatral. Além da diversão, o teatro promove socialização, criatividade e interesse pela leitura. Opa, leitura?

Lógico, o texto teatral chamado de dramaturgia é escrito para ser representado por atores e apreciado pelo público, e se for de bom gosto, ele também é literatura.

E saiba que para um texto ser literário, ele precisa conter o subentendido, as entrelinhas e a intertextualidade com outras literaturas. Portanto é um texto rico e profundo, mesmo que seja para crianças.

Quando o texto contém metáforas, sonoridades e cultura armazenadas nas palavras, ele permanece vivo ao longo dos séculos, assim como Chapeuzinho Vermelho (não nas versões comerciais) e pode se tornar compatível aos dois públicos, o das crianças e o dos adultos. Não vai dizer que você não gostou de assistir ao Rei Leão?

Pois saiba que o Rei Leão tem como base o texto teatral O Édipo rei, uma tragédia escrita por volta de 427 a.C. por Sófocles (496-406 a.C.) Tanto tempo e a obra continua viva. Repleto de questões pertinentes ao humano, as duas obras, O Rei Leão e O Édipo rei dialogam entre si e serão eternamente tocantes.

Entenda, ir ao teatro com família é um ritual bacana, tanto na hora da escolha do que se vai assistir como no momento do compartilhamento do espetáculo com outras pessoas que vão em busca de um entretenimento de qualidade. Qualidade aqui está no sentido de deixar um algo a mais além da diversão.

Quando nos unimos a essa plateia, rimos, aplaudimos e choramos juntos no reconhecimento conjunto de que a arte é um patrimônio cultural que se manifesta sobre o palco,  em qualquer tipo de palco. E o mais importante é que esse momento se torna parte de você e da sua criança e nunca lhes será roubado.

Inclusive, o teatro proporciona um caminho para o autoconhecimento à medida que nos reconhecemos nos personagens, aí que vem a catarse quando se cria empatia com o sofrimento ou problemática da atuação. E isso se torna  extremamente benéfico para as crianças, especialmente na companhia exclusiva do adulto.

Aliás, você já foi assistir ao Fantasminha Pluft, à Bruxinha que era boa e ao A História de Topetudo? Ah, e inclusive há peças teatrais em formato digital que valem a pena assistir.

E aqui em Natal tem alguns grupos que  fazem jus ao bom nome como o Grupo Estação de Teatro e os Clowns, mas há outros que, também, valem a pena frequentar.

Pesquise aqui 9 grupos de teatro (e atores) que atuam em Natal e você precisa acompanhar

E quais os benefícios da criança fazer teatro?

Crianças da Casa Escola fazendo teatro

Quando a criança vai fazer teatro, Viola Spolin acredita na importância da arte para a socialização. A autora e diretora de teatro aposta nos jogos teatrais e nas improvisações.

Não há como fazer teatro se não houver cooperação, portanto podemos dizer que os jogos teatrais se afinam muito com os jogos sociais. Divertidos ou sérios, eles trazem reflexão sobre o comportamento humano na interação.

A autora adverte que

“… Os jogos teatrais vão além do aprendizado teatral de habilidades e atitudes, sendo úteis em todos os aspectos da aprendizagem e da vida”. (SPOLIN, 2012, p.27).

E mais do que se espera do teatro, ao se aprofundar no texto, o aluno ganha na capacidade de compreender e interpretar. É na atuação e observando as atuações dos colegas que o personagem vai ganhando vida a partir dos significados construídos em diálogo.

A partir dos jogos ou ensaios para uma peça de teatro, a criança ou o jovem consegue se colocar no lugar do outro e explorar atitudes e comportamentos ainda não vivenciados.  Para Spolin, durante os jogos teatrais há um envolvimento em 3 níveis: intelectual, físico e intuitivo. Para ela, dos três, o intuitivo é o mais vital para a situação de aprendizagem, pois na escola, ele é negligenciado.

Na Casa Escola apostamos tanto do teatro que ele se tornou curricular. Durante o ano letivo os nossos estudantes têm aula de teatro uma vez por semana. Durante o ano, há pequenas apresentações em eventos e em dezembro acontece o Gran Finale com uma peça de teatro apresentada por cada turma do Ensino Fundamental.

E o resultado disso tudo é formar pessoas mais sensíveis, desinibidas perante o público, capazes de compreender melhor futuros textos a serem lidos e interpretar o mundo com mais empatia para suas diversidades. Não é que vale a pena!

Veja como isso funciona de verdade (será que dá para colocar a imagem do vídeo da escola?

 

Então vejamos a seguir os benefícios da prática do teatro na infância de forma mais geral.

Desenvolvimento da capacidade intelectual e motora

Aparentemente a voz é o elemento principal do teatro. Bem, é um engano pensar assim. Na verdade, o teatro incentiva o uso de todo o corpo e, muitas vezes, pode ocorrer até mesmo sem o uso da voz: exclusivamente por meio da expressão corporal e facial.

Sendo assim, a criança que faz teatro amplia sua consciência física e a noção espacial. Já que utiliza seus movimentos e gestos para se expressar e ainda precisa entender como e quando se deslocar de um local para outro durante a apresentação no palco.

O estímulo à movimentação se mostra ainda mais imprescindível nos dias atuais, quando as crianças passam horas sentadas ou deitadas em frente às telas. Nesta arte, elas podem ainda trabalhar suas habilidades sensoriais e desenvolver outras por meio da observação e da prática.

Além disso, é próprio do teatro a prática de exercícios de improvisação, além da memorização. Isto contribui como um treino para a capacidade de raciocínio rápido e tomada de decisão em momento de pressão.

Interesse pela leitura

Como já comentado acima, o teatro possibilita o conhecimento de novas histórias. Peças teatrais sempre têm algum texto de qualidade como base para a montagem.

Portanto, a leitura das obras literárias colabora para a capacidade de interpretação textual e ainda proporciona às crianças e jovens um maior desejo de conhecer novas histórias.

Além do mais, no teatro, é possível visualizar aquilo que se está lendo, trazendo a fantasia para a realidade e, ainda, elevando a habilidade da imaginação e da criatividade.

Melhora a dicção

Através dos exercícios e treinamento da fala e discurso, há um aperfeiçoamento da dicção e projeção da fala das crianças.

Promove a socialização

Não se faz teatro sozinho. Até mesmo em um monólogo, existe uma equipe nos bastidores cuidando de roteiro, cenografia, sonoplastia, maquiagem e figurino, direção e iluminação para que a apresentação aconteça.

Sendo assim, o teatro exige a interação social, seja no palco, exercitando a expressão em público, seja na preparação, direcionando e também colaborando para a construção da encenação.

Somado a isto, também são realizadas atividades em grupo para o treinamento do trabalho em conjunto e a improvisação teatral. Como uma simulação da vida diária, a arte cênica auxilia no entendimento de como se portar na sociedade e no convívio social.

A Arte imita a vida.

Ajuda a superar a timidez

O teatro dá ferramentas para que as crianças se sintam mais seguras ao falar em público e consigam ter maior interação com outras pessoas. A arte também ajuda a expressar emoções.

Estimula o autoconhecimento e melhora a autoestima

Como já foi falado anteriormente, o teatro lida com a expressão das emoções. Assim, a criança passa a se conhecer mais, entender como reage às situações e como pode se expressar melhor.

A melhora da autoestima é uma consequência certa deste autoconhecimento. Pois, a criança começa a entender suas habilidades mais fortes, discernir o que precisa aperfeiçoar, e gostar mais de si. Essas são algumas das competências socioemocionais imprescindíveis para o decorrer da vida.

Acima de todos os benefícios, para que o teatro realmente seja proveitoso para as crianças, é fundamental que elas se sintam acolhidas e incentivadas, além de cientes que poderão receber ajuda sempre que for necessário.

Contudo, o mais importante é que a atividade seja prazerosa para a criança. Não adianta forçar, mesmo sabendo de tantos benefícios. O foco da prática teatral é sempre a diversão e o aprendizado.

Se tiver alguma dúvida sobre o assunto não fique inibido, pode perguntar. E para complementar, veja também em nosso blog orientações sobre como lidar com a timidez na infância.