Atualmente, muito tem se debatido sobre o tema sustentabilidade. Com o avanço das mudanças climáticas e o aumento da poluição, cada vez mais pessoas buscam adotar um estilo de vida que contribua para a preservação do meio ambiente a longo prazo.

Diante disso, vemos como é crucial desenvolver, entre as futuras gerações, o cuidado com o nosso planeta. Inserir o ensino da sustentabilidade na Educação Infantil é essencial para que se possa despertar a consciência de cuidados com o meio ambiente entre as crianças. Mas como fazer isso? Como abordar esse tema de forma lúdica, de modo que desperte o interesse dos pequenos?

Primeiro, precisamos entender o que é sustentabilidade. É possível que a primeira ideia que venha à mente sobre o assunto seja sobre reciclagem e plantio de árvores. Mas ser sustentável vai muito além: passa também pelas esferas econômica e social.

O que é a sustentabilidade e qual a sua importância?

O conceito de sustentabilidade, em linha geral, é sobre determinar um equilíbrio ao suprir as necessidades humanas no presente para garantir que não falte no futuro. É sobre explorar o meio ambiente sem esgotar os recursos naturais e entender que os nossos atos afetam o próximo.

Para um primeiro exemplo, podemos falar sobre o uso da água, que é um recurso finito. Você já parou para pensar até quando teremos água potável? Sustentabilidade passa por adotar ações para que a água limpa disponível atualmente dure o máximo que puder, seja diminuindo o tempo no banho, desligando a torneira para escovar os dentes ou priorizando o uso de baldes, em vez de mangueiras, para diminuir o desperdício.

Algumas mudanças de hábito são a forma que cada um tem de contribuir em favor do meio ambiente. E ensinar hábitos de sustentabilidade na Educação Infantil ajudam a garantir que se transformem em comportamentos adotados para a vida toda.

Como ensinar sustentabilidade para crianças?

1 – Seja um exemplo a ser seguido

Antes de colocar em prática as sugestões de como ensinar sustentabilidade às crianças, é necessário lembrar que crianças aprendem seguindo exemplos. Então,  se você quer que seu filho adote hábitos sustentáveis, você deve ser a primeira pessoa a adotá-los, para que ele aprenda repetindo suas ações.

2 -Utilize ferramentas lúdicas

Você pode usar jogos, placas e adesivos coloridos para ensinar! Que tal instalar uma mini coleta seletiva em casa e usar cada cor de cesto de lixo como pontuação em um jogo? Ou adesivos que brilham no escuro para que a criança economize energia lembrando de desligar o interruptor ao sair do quarto?

Há também muito conteúdo de entretenimento educativo, como animações e músicas disponíveis na internet sobre temas como reciclagem e desperdício que você pode pesquisar e usar no dia a dia junto com a criança.

Sustentabilidade na Educação Infantil: quais temas abordar?

Para crianças mais novas, o ideal é começar pelo básico: a importância de jogar o lixo no lixo, reciclagem, diminuir o desperdício de água e energia elétrica. Além da sustentabilidade ambiental, também vale abordar a sustentabilidade social e econômica na prática com os pequenos. Quer saber como? Vamos lá!

Coleta seletiva em casa

Montar uma mini coleta seletiva em casa, como já sugeri anteriormente, é um jeito super simples de falar sobre reciclagem para o seu filho. Cada material tem um processo de decomposição diferente e, separando o lixo, você facilita a reutilização ou reciclagem.

Se separar quatro lixeiras (amarela para metais, verde para vidros, vermelha para plásticos e azul para papéis) for muito, você pode separar duas: uma para orgânicos e uma para recicláveis. Com o tempo, a separação vai fazer parte da vida da criança como uma atitude natural.

Brinquedos reciclados

E se, antes de descartar os recicláveis, você fizesse uma oficina de brinquedos? Garrafas PET podem virar vários brinquedos além do clássico Vai e Vem com barbante: jogo de palitos, boliche e jogo das argolas são alguns exemplos. Basta uma breve pesquisa no Google e você descobre diversas opções com passo a passo. No processo, a criança deve ser assistida por um adulto, o que se transforma em um ótimo tempo de interação longe dos celulares.

Banho em tempo recorde

Um jeito legal de trabalhar a diminuição de desperdício de água na hora do banho é propor um desafio: banho em tempo recorde. Muitas crianças veem esse momento como uma brincadeira sem hora para acabar. Mas você pode usar músicas para explicar sobre desperdício e propor o desafio para que a criança aprenda a não passe tempo demais debaixo do chuveiro, desperdiçando água. Lembrando que, se for rápido demais, vale dar aquela checadinha se o propósito do banho foi satisfeito.

Copinho de estimação

A diminuição do uso de plástico pode ser abordada com a ideia da adoção de um copo de estimação em festas ou eventos que usam descartáveis. Para o dia a dia, o ideal é escolher com a criança um copo ou garrafinha reutilizável para levar durante o dia na escola. Essa também é a ocasião ideal para estimular a troca do canudo de plástico por um de metal, se a criança já tiver idade para usar sem o risco de se machucar.

Energia elétrica

Como utilizamos uma fonte não renovável de energia para dispormos de eletricidade, é importante trabalhar a diminuição do uso nas nossas casas. Incentive apagar as luzes ao sair de um cômodo, não deixar a porta da geladeira aberta e desligar aparelhos de TV e videogame após o uso.

Se forem pequenas, é cedo para entenderem como funcionam as hidrelétricas. Mas conforme forem crescendo, já terão hábitos sustentáveis de uso da eletricidade ao serem apresentadas às informações mais complexas sobre o sistema de geração de eletricidade.

Além de ser um gesto de sustentabilidade ecológico, a economia de energia também é sustentável financeiramente.

Dia da doação

Além da sustentabilidade ecológica, existe a econômica, que trata da produção, distribuição e consumo de bens e serviços de uma forma mais responsável; e a social, que se preocupa com as condições de vida das pessoas. Ensinar seu filho a doar roupas e brinquedos que não use mais se enquadra nesses dois tipos de sustentabilidade, que conversam diretamente com a ambiental.

Doar o que ainda está em boas condições ajuda pessoas carentes e incentiva a conservação dos objetos. Assim, terão uma vida útil mais longa, fazendo valer o uso dos recursos naturais na sua fabricação. A doação também contribui para que a criança entenda que todo objeto tem um valor, o que pode servir como ensinamento sobre consumismo e solidariedade.

Consumir menos alimentos industrializados

A sustentabilidade econômica também está relacionada com a forma como gastamos o nosso dinheiro. E uma forma de ensinar como ser sustentável nesse aspecto para as crianças é incentivando a diminuir o consumo de alimentos industrializados.

Ao consumir menos industrializados e mais frutas e verduras orgânicas, você deixa de investir em grandes empresas que fabricam alimentos pouco nutritivos e que normalmente vêm acompanhados de muitas embalagens.

Para incentivar que sua criança coma mais frutas e legumes, você pode passar a comprar em feiras locais e participá-la desse momento, para que tenha oportunidade de aprender sobre os diversos alimentos.

Assim, se investe na economia dos pequenos produtores, na saúde e em um consumo mais sustentável.

Com todas essas dicas simples de pequenos hábitos para colocar em prática, dá para inserir a sustentabilidade na Educação Infantil, com grandes chances de sucesso.

Crianças que aprendem sobre preservação de meio ambiente, reciclagem e desperdício tornam-se adultos ambientalmente responsáveis, que serão protagonistas nas mudanças necessárias para tornar nosso planeta um ambiente mais saudável.

Lembrando que cada pequena ação conta, que tal compartilhar esse texto nas suas redes sociais para que mais pessoas se informem sobre o assunto?