Em meio à pandemia do novo coronavírus e diante das recomendações do Ministério da Saúde, foi necessário suspender o funcionamento das escolas, como medida para o distanciamento social. Somado a isto, boa parte das cidades estão com os equipamentos recreativos públicos e privados interditados.

Pois é, nada de parquinhos, teatro ou cinema!

E até mesmo os condomínios que possuem parques e piscinas seguem a recomendação de inatividade com o objetivo de evitar aglomerações.

Dessa forma, torna-se um desafio para os pais e mães fazerem este tempo de reclusão – entre quatro paredes – mais leve e divertido para seus filhos.

Não vamos falar apenas de “entretê-los”, mas de superar este momento com serenidade e sabedoria. E, porque não, tirar um bom proveito da obrigatória pausa da rotina diária?

Sim, quantos “depois eu faço isso”, ou “quando tiver tempo fazemos”, ou promessas para o amanhã que nunca se cumpriram, devido à famosa falta de tempo, estão em nossas listas?

Essa circunstância do distanciamento social, antes de tudo, já se mostra como uma oportunidade de pararmos e olharmos para dentro. E, ainda, podermos cumprir algumas velhas promessas.

Uma programação prévia aliada à criatividade pode não somente servir para entreter as crianças e adolescentes, mas também pode estreitar o relacionamento familiar. E para que todos os planos deem certo, lembre-se: é preciso muita resiliência e paciência.

Não é fácil – para adultos, crianças e adolescentes –, terem uma mudança tão drástica na rotina em função do obrigatório distanciamento social. Nervosismo e estresse podem acontecer em meio a esses dias e, dependendo da idade, a criança pode não conseguir explicar seus sentimentos.

Então, respira fundo, que tudo isso vai passar.

Enquanto não passa, vamos aproveitar o que se tem de melhor. Podemos brincar um pouco com o “Jogo do Contente”, com a simplicidade de Poliana e, depois, colher os bons frutos de todas essas mudanças. E, para melhor usufruir deste tempo em família, seguem algumas preciosas dicas:

Estabeleça uma rotina com as crianças em casa

Cabe aos pais fazerem do lar um lugar de segurança e conforto. Um dos caminhos para isso é estabelecer uma rotina para as atividades em casa.

Olha, algo que tem sido muito falado, e precisamos repetir: quarentena não são férias, então, é preciso manter a rotina. Estabelecer os turnos para estudar e brincar ajuda a manter a organização, o senso de segurança e domínio do tempo e espaço.

Falando em rotina, aproveite a presença da família em casa e valorize os momentos de refeições com todos juntos à mesa, nos horários determinados. Além de se deliciar com as comidas e, porque não, novos cardápios, estar à mesa é um dos principais momentos de confraternização familiar. Tempo de conversa, risos, troca de ideias e muita afetividade.

Inclusive, um simples momento de lanche, pode render uma gostosa brincadeira. Sabe como? Escolha junto com os filhos uma toalha de mesa, afaste os móveis da sala, e montem juntos um fantástico piquenique. Com certeza eles vão amar, e o maior perigo é pedirem para fazer todos os dias.

É hora de ensinar novas/antigas brincadeiras

Certamente, as opções mais divertidas são brincadeiras populares que fizeram parte da infância de muitos pais e que podem ser compartilhadas com os pequenos – trazendo diversão para adultos e crianças.

Umas das principais características dessas brincadeiras é que elas aguçam a criatividade e movimentam o corpo. Como, por exemplo, as cantigas de roda, elástico, pular corda, cama de gato, estátua, batata quente, pés de lata, cabra cega, telefone sem fio, o mestre mandou, vai e vem, bolinhas de sabão, cabo de guerra, as diversas variações de “tica”, esconde-esconde etc.

Nesse rol de “clássicos”, podemos incluir os jogos de tabuleiro, que atravessam gerações. Talvez algumas caixas estejam guardadas no armário e esta é uma oportunidade de colocá-las para fora. Jogos como dominó, damas, ludo, pega varetas, banco imobiliário, detetive, war, monopólio, jogo da vida, batalha naval e muitos outros.

Invista na leitura

Além das brincadeiras, é essencial aproveitar este período para ajudar as crianças no desenvolvimento da leitura. Isso pode ser feito com momentos em família para ler, de preferência, livros de Literatura Infantil, contar histórias e até encenar com o uso de fantasias de personagens ou até fantoches.

Ler é sempre bom e no site do domínio público tem mais de 200 livros infantis para baixar gratuitamente, sem contar todos os outros milhares de clássicos. Caso precise de uma ajudinha a mais neste quesito, aqui no blog já falamos 7 estratégias para incentivar o gosto pela leitura em crianças. Confere lá!

É tempo de “faça você mesmo”

Nem sempre para uma boa diversão é preciso fazer um dia de compras na loja de brinquedos. Até porque, agora não será possível. Olhando ao redor, em casa mesmo, tem materiais que estão à mão e podem render bons momentos de diversão.

Diversas atividades lúdicas e artísticas podem ser realizadas junto com as crianças, como confeccionar massinha de modelar caseira. Para isto existem várias receitas, segue a nossa:

Você só vai precisar de uma xícara de sal, quatro de farinha de trigo, uma xícara e meia de água, três colheres de sopa de óleo e corantes alimentícios das cores que preferir. Depois, é só misturar tudo e, literalmente, colocar as mãos na massa!

Também há as opções de jogo de boliche e de argola com garrafa pet, pintura com uso de tinta guache e esponja de cozinha e/ou algodão, roleta numérica com uso de prendedores de roupa, tela para pintura com papelão, jogo da memória, quebra-cabeça, caça-palavras, trilhas, e o que a sua criatividade permitir.

Transformem atividades domésticas na programação

Durante esse período, as queixas dos adultos em relação à dificuldade de se acompanhar as crianças nos estudos, trabalhar em home office e  ainda cuidar dos afazeres domésticos com crianças em casa entre as pernas é recorrente.

Por mais que os adultos precisem coordenar tudo isso, é possível e importante incluir na rotina das crianças algumas responsabilidades domésticas também. Implicá-las nessa missão pode torná-las parceiras.

Os pequenos podem assumir certas atividades da casa, dependendo da idade, que podem variar desde arrumar a cama, ajudar no preparo da refeição, lavar louça, estender roupa… As opções são vastas.

Mas as responsabilidades e obrigações também podem se transformar em momentos de curtição familiar. Lavar a garagem pode render um belo banho de mangueira e espuma, a limpeza do carro pode virar uma tarefa coletiva, assim como elaborar um lanche ou refeição pode ser em um programa divertido em família.

Conteúdos online sim, mas com cautela

Muitas vezes acabamos recorrendo aos aparelhos eletrônicos, como celular, tablet e a TV, para distrair os filhos. Isso é quase inevitável, principalmente depois que os muitos pais transferiram a rotina de trabalho para dentro de casa, estabelecendo um home office.

Porém, se não houver equilíbrio no uso desses aparelhos, a lista de prejuízos já comprovados cientificamente aos pequenos pode ser grande: de obesidade e sedentarismo a problemas de sono e agressividade.

Uma pesquisa recente do King’s College (Londres), feita com mais de 125 mil crianças e adolescentes entre 6 e 19 anos, mostrou que o uso do celular à noite piora a qualidade do sono, causa obesidade e até depressão.

A luz das telas diminui a produção de melatonina, hormônio que faz a gente ter vontade de dormir. Portanto, é preciso planejamento e criação de regras. Uma das sugestões é: nada de telas, por no mínimo uma hora, antes de deitar.

Em contraponto, as tecnologias trazem grandes benefícios às crianças, desde que o uso seja realizado com o acompanhamento da família, sem esquecer de proporcionar momentos sem tela e atividades que estimulem o movimento.

Algumas das boas opções de conteúdos online são:

Contação de histórias virtuais

Vários perfis e canais em redes sociais estão fazendo lives de histórias ou publicando animações de contos. Selecionamos alguns deles:

  • No instagram: @fafaconta, @maequele, @carollevy, @camila.fenaro, @marianebigio, @marinabastoshistorias;
  • Canais no Youtube: Hora da Leiturinha, Zis, Quintal da Cultura, Varal de Histórias.

Games e atividades educativas

Também existem ferramentas online que ajudam a divertir os filhos durante o isolamento por ocasião do novo coronavírus. São eles:

  • O site Discovery Kids Plus que reúne vídeos, livros digitais, games e atividades educativas relacionados aos desenhos exibidos no canal;
  • O Espaço de Leitura disponibiliza, além das histórias infantis, uma série de recursos para enriquecer o desenvolvimento da linguagem;
  • O site Quick Draw permite testar as habilidades das crianças com desenhos de maneira desafiadora e divertida.

Quando paramos para pensar e listar as possibilidades de atividades para serem realizadas em casa, parece que não há programação ou rotina que caiba diante de tantas opções, não é mesmo? Se você gostou dessas dicas e acredita que mais pais e mães precisam saber delas, compartilhe nas suas redes sociais e seja solidário com as demais famílias.