Se há uma atividade que as crianças parecem nunca se cansar é o brincar. É nas brincadeiras que elas externam sentimentos, interagem socialmente e também aprendem muito.

E que tal se os momentos de diversão tiverem um sentido a mais para as crianças?

Brincadeiras com material reciclado são ótimas oportunidades para apresentar aos pequenos temas como preservação do meio ambiente e sustentabilidade.

Transformar apetrechos que seriam descartados em objetos para outros usos, jogos e brinquedos é uma forma sutil e divertida de mostrar para as crianças como é possível aproveitar os materiais por mais um tempinho antes que tomem o destino da reciclagem ou lixo.

Assim se aproveita o potencial criativo inerente à criança e ainda permite-se uma relação mais consciente com os materiais e as consequências do seu destino.

Essa atitude e a percepção de reinvenção permitem que as crianças se reconheçam como pessoas ativas na sociedade, contribuindo para um mundo mais sustentável.

O mais bacana é que brinquedos elaborados com material reciclável são fáceis de produzir e podem ser construídos pelas próprias crianças. Dessa forma, há um estímulo à capacidade de imaginação, incentivo artístico, habilidade motoras, autonomia e interação social — quando há outras crianças e adultos participando da construção.

Então, que tal colocarmos as mãos na massa para o reaproveitamento de materiais e muita diversão? Seguem divertidas sugestões de brinquedos e jogos para animação de toda garotada!

Brinquedos feitos de material reciclado

1 – Foguete com canudo

Vamos começar já decolando às alturas!

Aproveitando o fascínio das crianças pelo universo, o foguete com canudo além de arrancar boas risadas, ainda exercita os pulmões.

Material:

  • 1 canudo (de preferência com um lado dobrável – flexível)
  • 1 folha de papel ou cartolina – de preferência colorido
  • Durex ou fita adesiva

Como fazer:

1- Corte o papel no tamanho aproximado de 10×15, enrole-o em torno do canudo sem deixar muito justo e prenda esse “rolinho” com a fita adesiva.

2- Em seguida, feche uma das extremidades do “rolinho”.

3- Corte dois triângulos e fixe à ponta do seu “rolinho” para que ele se torne um foguete com cauda.

4- Para brincar, ponha o canudo dentro do foguete e é só soprar e fazê-lo decolar.

2 – Carrinho movido a balão

Que tal incrementar a brincadeira com um pouco de Física? Esse brinquedo vai ajudar a compreender princípios como ação, reação e força.

Material:

  • 1 balão de encher
  • 3 canudos
  • 2 palitos de churrasco
  • 4 tampas de garrafa pet
  • 1 pedaço de papelão (cerca de 15x8cm)
  • Régua
  • Prego
  • Fita adesiva

Como fazer: 

1- Primeiro desenhe e corte o retângulo que será a base do carrinho no pedaço de papelão. 2- Corte 2 canudos com a medida da largura do papelão e prenda com a fita os dois pedaços na parte de baixo da base do carro para ser o suporte/eixos das rodas.

3- Fure as tampinhas com o prego, colocando um dos lados do palito de churrasco no furo. 4- Depois, passe os palitos por dentro dos canudos já fixados na base e logo após instale as tampinhas nas outras pontas livres. Se o tamanho do palito ficar desconforme, pode cortar o excesso.

5- Insira o terceiro canudo na bola de encher e prenda com uma fita adesiva. Após isso, fixe esse material na parte de cima do papelão de maneira que a bola fique sobre a base e a ponta do canudo livre.

6- Agora, é só encher e soltar o carro para ver a reação.

3 – Piões com tampinhas

O tradicional pião também pode ser construído com material reciclado. Esse brinquedo é bem simples de fazer  e pode entreter as crianças em qualquer ambiente em que estejam.

Material:

  • Tampa de garrafa pet
  • Palito de dente
  • Prego e martelo
  • Cola (pode ser qualquer cola, mas se vc tiver cola quente ou de silicone, melhor)

Como fazer: 

1- Fure as tampinhas com o prego e martelo.

2- Ponha um pouco de cola no furo e insira o palito de dentes, passando uns 2 cm.

3 – Alinhe o palito para que fique reto e espere secar.

4- Se desejar incrementar o brinquedo, você pode retirar os nomes das marcas com esponja de aço e também pintar as tampinhas.

4 – Boliche de garrafas PET

Esse brinquedo é ótimo para estimular ainda mais o potencial de criatividade dos pequenos e colocá-los em movimento, treinando a coordenação motora e raciocínio lógico.

Material:

  • 5 a 10 garrafas pet
  • Canetas, tinta acrílica, ou fitas adesivas coloridas
  • 1 bola pequena (que pode ser confeccionada com meia, se preciso)

Como fazer: 

1- Decore suas garrafas com fitas adesivas coloridas ou pinte com tinta acrílica.

2- Escreva nas garrafas os números de 1 a 5 (ou 1 a 10) caso queira atribuir pontuações diferenciadas.

3- Quando estiver pronto, é só arrumá-las para o jogo de boliche caseiro.

Você pode seguir as regras tradicionais, ou inventar novas. É bacana dispor de um quadro para marcar os pontos e incentivar as crianças a fazerem a adição da pontuação, respeitando o nível de aprendizagem de cada uma.

5 – Totó (ou pebolim) de caixa de sapato

Com certeza a garotada vai ficar muito feliz em poder ter um jogo como este em casa e ainda produzido por eles mesmos. Além de ser divertido, o brinquedo é ótimo para promover maior movimento nas mãos e braços, e ainda praticar princípios como colaboração.

Materiais:

  • Caixa de sapato
  • 4 ou 6 Palitos de churrasco
  • 10 a 16 Pregadores de roupa
  • Spray ou tinta (pode ser guache) em duas cores
  • Cola quente
  • Papel de presente para enfeitar a caixa (opcional)
  • Bola de ping pong

Como fazer: 

1- Faça furos nas laterais da caixa para passar o palito de churrasco de forma que atravessem a caixa.

2- Pinte os palitos e prendedores de duas cores diferentes, para separar os times.

3- Encaixe os palitos e cole os pegadores nas posições usando cola quente.

4- Recorte os retângulos em cada ponta da caixa para ser o gol.

5- Se desejar, cubra a caixa com papel de presente para ficar mais charmosinho.

6 – Vai e vem

A brincadeira começa na produção do objeto. Na hora do jogo, o vai e vem vai exigir muito desenvolvimento muscular, força, estratégia e atenção para abrir o barbante e impedir que chegue próximo à argola.

Materiais:

  • 2 garrafas PET
  • Tesoura
  • Barbante
  • 4 argolas
  • Fita adesiva (se for colorida é ótimo)

Como fazer: 

1- Corte as garrafas pela metade.

2- Junte as partes de cima de cada uma, de maneira que fique um bico apontado para cada lado.

3- Pegue um barbante, dobre ao meio e passe por dentro das garrafas.

4- Nas pontas do barbante prenda as argolas que servirão como uma espécie de puxadores.

5- Fixe as garrafas com fita adesiva e aproveite para decorar também.

7 – Instrumento de percussão

A arte também tem o seu espaço na elaboração dos brinquedos sustentáveis. São várias as opções de objetos desse tipo, desde instrumentos de percussão, até de cordas também. Garrafinhas com milho de pipoca e outros elementos geram sons diferentes, e latas decoradas fazem um batuque grande! Mas vamos ver agora essa bateria de sonoridade diferente.

Material:

  • Bexigas (1 por lata)
  • Latas de diferentes tamanhos
  • Tesoura
  • Elásticos
  • Palitos de churrasco
  • Rolhas de garrafa de vinho

Como fazer: 

1- Tire a tampa de cada lata.

2- Corte a parte do bico da bola de encher.

3- Encaixe a bexiga cortada na parte de cima da lata, cobrindo a parte que era a tampa.

4- Prenda a bexiga na lata com o elástico.

5- Repita estes passos em todas as diferentes latas.

6- Encaixe a rolha no palito, ou use uma colher de pau e está pronto o instrumento!

Estes momentos de construção dos brinquedos, e até mesmo a dinâmica de jogo de cada um, que pode ser personalizada, são excelentes recurso para a aprendizagem das crianças.

Além de ensinamentos da física, matemática e até a prática de exercícios físicos, a criançada pode despertar a consciência ambiental.

Essas ideias podem dar também mais inspiração na hora de elaborar atividades educativas para a garotada.

Curtiu as sugestões? Fez algum dos brinquedos em casa? Nos conte nos comentários como foi a experiência por aí

E se o tema da sustentabilidade ainda te inquieta, que tal ler mais um pouco sobre como falar de sustentabilidade com crianças neste outro texto.