Nós, seres humanos, possuímos cinco sentidos que permitem a captação de imagens, sons, sabores, odores e toques: visão, audição, paladar, olfato e tato. É por meio dessas sensações que temos a percepção clara do ambiente em que estamos e como podemos lidar com ele.

O nosso organismo capta os estímulos exteriores e, por meio de receptores sensoriais, transforma-os em impulsos que serão interpretados por nosso sistema nervoso. São os cinco sentidos que garantem a nossa sobrevivência desde sempre.

Ainda no início da vida, dois dos sentidos são mais exercitados: a visão e a audição. Seja para identificar a figura da mãe e sua voz, além dos movimentos e sons ao redor. Com o passar do tempo, a percepção de outros sentidos vai se incorporando ao dia a dia da criança. No entanto, a visão e audição são os naturalmente mais desenvolvidos.

Mas como aguçar ainda mais a consciência dos cinco sentidos? Como identificar os diferentes aromas trazidos pelo ar? E os sabores exóticos, desconhecidos no nosso dia a dia? E as sensações que podemos sentir com as mãos e até com os pés? E com o toque na pele?

Por meio de atividades sensoriais, é possível estimular os pequenos a terem uma maior consciência sobre os sentidos e, ainda por cima, brincarem para valer.

O que são atividades sensoriais?

Atividades sensoriais são dinâmicas que, além de divertidas, estimulam os diferentes sentidos: olfato, paladar, audição, tato e visão. Com as crianças, estas brincadeiras desenvolvem mais do que habilidades físicas, mas também a criatividade, a capacidade de raciocínio e a coordenação motora.

Percebe o mundo de possibilidades ao alcance das crianças e o quanto elas podem explorar com novas descobertas e experiências?

Daí a importância de realizar ações que explorem os demais sentidos do corpo humano. E se forem exercitados em conexão, o potencial será ainda maior.

Quando começar?

Não há uma idade específica para a prática de atividades deste tipo. De crianças a adultos, todos podem ser estimulados e terão ganhos com exercícios sensoriais. Contudo, a primeira infância é um excelente período para isso, pois é quando a mente das crianças está trabalhando especificamente para reter mais informações e fazer conexões de aprendizagem.

Dessa forma, incentivar esse tipo de atividade é fundamental para ajudar no desenvolvimento cognitivo, linguístico, emocional e social desde cedo.

Os ganhos não se restringem aos momentos de diversão. As atividades sensoriais incrementam o processo de aprendizagem através desses estímulos. As crianças conseguem aprender melhor quando o conhecimento atinge mais de um sentido em simultâneo.

As brincadeiras que envolvem os cinco sentidos instigam a investigação e a curiosidade das crianças, trazendo bons questionamentos e novos feitos, de maneira que os pequenos avancem em busca de mais conhecimento.

Ah, e como são marcantes as lembranças provenientes dos sentidos! Sabia que a memória pode conectar sabores e aromas às recordações de determinados momentos? Como aquele delicioso bolo da vovó que perfuma a casa inteira e logo remete ao tempo de infância.

Use e abuse do contato com a natureza

A natureza nos oferta um verdadeiro arsenal de possibilidades para se estimular os diversos sentidos.

Em uma ida à praia, por exemplo, podemos explorar a textura da areia, que pode ser mais grossa ou mais fina. Quando molhada, já tem um toque diferente. Nos pés se sente de uma forma, na mão já se sente diferente.

E a própria areia serve para moldar com forminhas e baldes, fazer castelo, enterrar os pés, cavar buracos ou piscininhas. A areia pode ser mais clara ou mais escura também e ter temperaturas e odores diversos….  As possibilidades só com a areia já são diversas, só não deve ser confundida com farofa!

Ainda na praia, é possível experimentar a água do mar, senti-la no corpo, catar conchinhas, se deparar com animais. Não precisa de muito para se receber muito.

Um passeio a um parque, bosque ou até ao quintal também nos permite uma infinidade de possibilidades de exploração dos sentidos e o cenário e as possibilidades já se alteram se o ambiente for visitado em um dia de chuva ou mesmo um espaço que tem lama. Então, valorizem o que a natureza nos dá de graça.

Mas como nem sempre explorações sensoriais ao ar livre são possíveis, trago a seguir algumas atividades de estímulo sensorial que podem ser realizadas em casa.

Ideias de atividades sensoriais para serem realizadas com as crianças em casa

Caixas sensoriais: é uma boa brincadeira para estimular o conhecimento de diferentes formas e texturas. Basta uma caixa de papelão que pode ser enfeitada com papel colorido para ficar com melhor aparência, e feitos dois furos que dêem para passar os braços da criança. Na caixa podem ser colocados objetos para que a criança os adivinhe através do tato.

Bonecos de bexiga: além de serem fofos e personalizáveis, os bonecos podem ser utilizados para a estimulação do tato, bem como para a percepção visual de cores, formas, tamanho e peso. Para a criação do brinquedo, basta encher uma garrafa pet de 500 ml até a metade com farinha. Após isto, encha a bexiga de ar e encaixe a bexiga na boca da garrafa para transferir a farinha para o balão. Depois de tudo despejado, dê um nó. Agora é só enfeitar à vontade, fazendo do boneco um personagem, e dar asas à imaginação.

Obs: faça em local que possa sujar, pois a farinha tende a não se conter nessas horas, principalmente se as crianças se envolverem no processo de produção. E lembre-se que é um brinquedo frágil que pode estourar durante a brincadeira. (Ouça a voz da experiência!)  

Massinha: brincar de massinha também é uma ótima pedida e as crianças adoram. Para incrementar a brincadeira, pode-se colocar glitter na massinha. Como também, utilizar materiais de apoio, como forma de gelo e de biscoitos, rolinho de massa, palitos e afins.

“Afunda ou não afunda?”: basta uma bacia com água e objetos para colocar dentro e testar se afundam ou não. É uma atividade bem divertida e ótima para desenvolver a imaginação das crianças. Se quiser dar um plus, pode colocar um corante na água para também estimular a visão.

Pintando com os pés: que tal enriquecermos a programação de atividades com uma que faz sujeira, mas arranca boas gargalhadas e desperta novos sentidos também? É o pintando com os pés. Em um lugar aberto, estenda um grande pedaço de papel ao chão e use tintas de cores diferentes para pintar com os pés.

Descobrindo sons: essa brincadeira pode usar diversos materiais que façam barulhos diferentes, ou até uma música que tenha os sons da natureza, para que as crianças os identifiquem.

Acrescente outros materiais aos seus jogos sensoriais e dê asas à imaginação junto com a meninada:

  • Areia
  • Gelo
  • Gelatina
  • Livros coloridos e de diferentes texturas
  • Grãos como arroz, feijão, macarrão e outros que você disponha em casa.

Brincar é parte fundamental do processo de aprendizado e desenvolvimento da criança. Utilizando atividades que envolvam os sentidos é possível despertar maior interesse e garantir a diversão da criançada! Afinal, criar experiências sensoriais torna o aprendizado mais leve e divertido.

Confira nesse texto do blog mais atividades lúdicas que estimulam o desenvolvimento da aprendizagem da criança.