Pare 30 segundos e pense na sua infância. Aqui a memória me remete a alguns bons momentos com amigos. Devo confessar que com muitos desses amigos da infância já nem tenho mais contato. Lembro do nome (com sobrenome muitas vezes), da data de aniversário (eu era do tipo ligadona nos números), das gostosas brincadeiras, dos risos…

É assim, as boas lembranças da infância estão, em geral, vinculadas às pessoas que participaram dos momentos importantes da nossa vida. Mas o valor da amizade na infância vai muito além das recordações: ela tem efeitos direto na construção de quem somos.

A convivência com outras crianças tem uma grande relevância no desenvolvimento infantil. Desde a aprendizagem do senso de comunidade até a prática de habilidades emocionais e sociais, como a lealdade, a confiança, a empatia.

Construir amizades é também aprender a conviver com as diferenças desde cedo e se reconhecer por meio da interação com o outro. Afinal, na prática da vida coletiva, a criança e o adolescente se percebem como indivíduos com vontades e preferências próprias e que, muitas vezes, precisam ser compartilhadas para a manutenção da relação.

O que é amizade para as crianças?

Enquanto para nós, adultos, amigos são aqueles parceiros íntimos com quem contamos com o apoio em qualquer situação da vida, para as crianças este conceito é bem mais simples.

Para elas, basicamente, amigos são aqueles com quem se pode contar para brincar e estar junto em atividades diversas. Contudo, apesar de a brincadeira ser o ponto inicial de uma amizade infantil, conforme as crianças crescem, os relacionamentos se tornam mais estáveis, íntimos e profundos, indo além da diversão.

De fato, as atividades mais pertinentes com amigos, na infância, comumente se referem ao brincar. Até mesmo os diálogos giram em torno dessa atividade, uma vez que os colegas são os parceiros das brincadeiras que ocorrem nos mais diversos ambientes, seja na escola, na rua ou no ambiente doméstico.

Crianças Curtindo Juntas

E este é outro aspecto interessante da amizade infantil: a escola é uma das principais fontes de relacionamentos novos.

De modo geral, nos primeiros anos de vida, o núcleo familiar é o único contato de relacionamento das crianças. A partir da ida à escola, à praça, ou o convívio com vizinhos, por exemplo, elas identificam os amigos por estes contextos serem relativamente novos para elas, como afirma Lídia Weber, em seu livro “Eduque com carinho”.

Dessa forma, frequentar uma escola é um ponto importante para que a criança faça suas amizades e vivencie novas experiências.

Quais os efeitos positivos de ter amigos na infância?

Benefícios da amizade infantil

Como já dito anteriormente, a amizade pode ir além da diversão e fazer parte da nossa construção enquanto ser. Os relacionamentos na infância têm repercussão que se estendem para a vida adulta. Cito abaixo alguns dos benefícios de ter amigos quando criança:

Estabelece o entendimento de comunidade

Por meio da interação com outros de sua faixa etária, até mesmo com a denominação de sua turma, a exemplo do ambiente escolar, a criança constrói uma sensação de pertencimento a um grupo.

Através dessas relações, a criança encontrará os desafios da socialização. É a partir dos conflitos com a diferença de gostos e opiniões que se oportunizam o desenvolvimento de novas habilidades, experiências e aprendizagens.

Pensamento colaborativo

A construção de amizades ajuda no entendimento da importância de dividir, como também de suporte mútuo. Desta forma, a criança também estará desenvolvendo a empatia pelo outro.

Aprender a lidar com novas emoções

Conviver com pessoas diferentes das se que estava habituada no núcleo familiar, despertará novos tipos de emoções nas crianças. Afinal, ela terá de expor suas vontades e, para isso, precisará se posicionar e aprender como resolver conflitos.

Até mesmo a perda ou afastamento entre amigos pode compor o repertório emocional da criança, capacitando-a para relações futuras.

Qual o papel dos pais na construção das amizades?

Não é tão fácil para todos os pais e mães compreender e aceitar que aquele ser, até então totalmente dependente, agora expandirá seus vínculos sobre os quais nem sempre se pode ter o total controle.

Mas, como já discutimos aqui, são inúmeras as vantagens da construção de interações fora do círculo familiar. É importantíssimo ter esta consciência e saber que seu filho se beneficiará dos diferentes tipos e durações de amizades.

Vale ressaltar que os pais podem proporcionar momentos que propiciem as interações e, com isso, a construção de amizades de maneira natural, orgânica. Mas não é saudável forçar ou intermediar a construção de uma amizade entre duas crianças. O indicado é acompanhar o processo de interação e deixar a criança estabelecer a afinidade, ou não.

Uma interferência direta dos pais pode provocar insegurança nos filhos que, com isso, poderão passar a depender da intervenção dos outros para a resolução de seus próprios problemas.

Neste contexto, os pais devem assumir o papel de espectadores, ao mesmo tempo que também podem (e devem!) proporcionar ambientes para a vivência das amizades.

Não sabe como?

Levando os filhos para lugares frequentados por outras crianças, como a escola, atividades extra-curriculares, a área de convivência do condomínio, a vizinhança, entre outros.

Dicas de filmes sobre amizade infantil

Além de ler e discutir sobre amizade na infância, que tal apresentar alguns bons exemplos aos filhos para que eles construam referências?

Seguem alguns filmes com uma narrativa sobre amizade e infância, que toda a família pode assistir junta.

Toy Story (1, 2, 3 e 4)

Esse é, com certeza, o Top 1 de filmes infantis sobre amizade. Aos que acompanham a série de filmes iniciada em 1995, e com a quarta edição veiculada em 2019, sem dúvida recordam da trilha sonora de Toy Story que muito sintetiza a relação dos brinquedos entre si, especialmente o Wood e o Buzz Lightyear, e com a criança a quem pertencem – uma verdadeira lição de amizade.

E.T. – O Extraterrestre

O filme é um clássico do cinema, com mais de 35 anos. Mas é um bela história de amizade que vai além do espaço. O enredo gira em torno do encontro entre um garoto, Elliot (Henry Thomas) e um extraterrestre que ficou sozinho na Terra depois que sua nave partiu sem ele. O menino, por sua vez, faz de tudo para que o amigo de outro planeta não seja descoberto e capturado.

Heidi

Heidi é uma história sobre a vida de uma menina órfã da Suíça escrita como livro infantil em 1880 pela escritora suíça Johanna Spyri. A história já rendeu vários filmes e desenhos animados de sucesso ao longo dos anos, tendo uma recente edição de 2015.

Gostou deste debate sobre a importância da amizade na infância? Ainda lembra das suas amizades da infância? Então, que tal compartilhar esse texto com os amigos? Vamos construir uma rede de incentivo aos bons relacionamentos.